História do Brasil

História do Brasil pode ser dividido em três partes quando era uma colônia, então, como um império, e anos depois, a república. Neste artigo, procuramos mostrar alguns momentos históricos da maior colônia portuguesa entre os séculos 16 e 19 séculos. Antes Da Descoberta (1492).

Quando o Novo Mundo foi descoberto pelo navegador italiano Cristóvão Colombo, em 1492, os dois países poderosos da época foram Portugal e Espanha. Assim que foi confirmada a existência do Novo Mundo, os dois países decidiram dividir entre si cada pedaço de terra que poderia pertencer a américa mesmo que eles não tinham ideia do continente tamanho.

Em 1494, os portugueses e Espanhóis fechado o Tratado de Tordesilhas, o documento que estabeleceu uma linha imaginária que seria separar as terras do Novo Mundo que pertenceria a Portugal (a leste) e a Espanha (a oeste). Que é o que praticamente determinou que a terra, depois denominado Brasil seria uma colônia portuguesa, enquanto o resto do continente iria falar espanhol.

Descobrimento

Descobrimento (1500). Apesar de esta versão é questionada pela circunstâncias que indicam que um navegador chamado Vicente Pinzón pôs os pés no Brasil, em janeiro de 1500, a terra foi oficialmente descoberta em abril de 1500 pelo navegador português e fidalgo Pedro Álvares Cabral. No momento em que ele desembarcou no Brasil, os únicos habitantes da terra sem nome foram, de acordo com estimativas imprecisas, entre 1 e 10 milhões de indígenas.

A maioria deles foram exterminados devido, direta ou indireta, a interação do português, tais como novas doenças trazidas do Velho Mundo, o português matando o povo indígena, indígena ou de pessoas que vendiam a outros povos indígenas para o português em troca de especiarias e outros produtos.

Estabelecendo-se no Brasil (1530), Portugal foi diferente da Espanha, em que não tínhamos um plano para desenvolver as terras do novo continente. Por anos, os portugueses tinham problemas de colonizar o Brasil porque ninguém queria deixar a Europa e começar uma nova vida no lugar que não tinha nada para oferecer (exceto a riqueza que já tinha sido levado, tais como pau-brasil, o Brasileiro árvore ou aquelas que eram para ser descoberto em 200 anos, como o ouro).

Desenvolvimento

Em 1530 a primeira expedição colonizadora ao Brasil foi organizada e, em 1534, a terra foi dividido em 15 capitanias hereditárias para preencher o país e desenvolver o cultivo de cana-de-açúcar, que foi um dos mais importantes produtos no mercado internacional na época. As capitanias foram doados para o povo português, o donataries, que gostaria de ir ao Brasil e investir o seu próprio dinheiro na terra.

O sistema falhou por uma série de razões, uma das quais foi o fato de que quatro dos donataries nunca fui para o Brasil para explorar as suas ações da terra, e alguns dos que foram teve problemas com ataques dos nativos das terras. Além disso, o governo nunca deu uma ajuda financeira para donataries, que, por seus turnos, ainda tinham de pagar impostos à Coroa portuguesa, em relação à sua produção.

Apenas dois dos 15 capitanias prosperaram: o de cana-de-açúcar. O Ciclo De Cana-De-Açúcar (1532 – 1700). A Espanha tinha encontrado a prata e o ouro, nas áreas que foram de colonização na América, e em Portugal, tentou encontrá-los assim como na terra que eles tinham.São Vicente e Pernambuco. Tanto por causa da plantação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *